Turismo

Quais são as cidades mais frias do Canadá?

Pinterest LinkedIn Tumblr

O inverno canadense é um tema muito recorrente, afinal, enquanto algumas pessoas querem saber quais são as cidades mais frias do Canadá para fugir delas, outras as procuram justamente para ter a experiência de curtir a neve e as baixas temperaturas.

O ponto é que as temperaturas variam conforme os meses e a localização das cidades, mas uma coisa elas têm em comum: são preparadas para lidar com os graus negativos do inverno.

Sendo assim, você gostando ou não do frio, pode ter uma excelente experiência no país. Confira agora uma lista com as cidades mais frias do Canadá!

Winnipeg (Manitoba)

Winnipeg é, definitivamente uma das cidades mais frias do Canadá, tanto que seu “apelido carinhoso” é Winterpeg. Isso porque a cidade está acima das Grandes Planícies do Canadá e recebe as frentes frias do Ártico. O mês mais frio na cidade é janeiro, em que as temperaturas podem ir de -19 °C a -35°C.

A neve também é marcante, aparecendo desde o final de outubro até abril. Apesar da temperatura super fria, ela tem a vantagem de poder apreciar uma paisagem linda, curtir a neve e patinar nos rios congelados. 

Além disso, em fevereiro acontece o Festival du Voyageur, o maior festival de inverno da Costa Oeste do Canadá e celebra a cultura francesa por 10 dias com música, gastronomia e entretenimento.

Toronto e Ottawa (Ontário)

A cidade de Toronto é uma das melhores para quem quer apreciar a neve no Canadá. Com temperaturas que variam entre 2°C e -25°C, em janeiro a cidade tem um acúmulo médio de 37 cm de neve. 

Neste período, a patinação no gelo é uma das atividades mais procuradas e não faltam opções. O Nathan Phillips Square, na Queen Street W, se transforma em uma pista de patinação  gratuita e você ainda pode passar o dia no local, que também conta com bares, cafeterias e restaurantes muito legais.

Você ainda pode curtir os festivais de inverno, como o Winter Craft Beer Festival (festival de cervejarias), o Icefest (com a temática das esculturas de gelo). Ah, e ainda por cima, a cidade também conta com o PATH, uma cidade subterrânea com quatro pisos subsolos e quase 30 km de extensão.

Por lá você encontra hotéis, shoppings, academias, restaurantes e muito mais. Ele é ligado a cinco estações de metrô e você pode curtir tudo isso sem precisar enfrentar a neve e a chuva.

Ottawa também não fica para trás entre as cidades mais frias do Canadá, com uma média de –14,8 °C em janeiro e que pode chegar abaixo dos -20°C. Ela é considerada a sétima capital mais fria do mundo e tem um acúmulo de neve médio de 175 cm.

O famoso Canal Rideau congela e se transforma no maior ringue de patinação do mundo, com 7,8 km de extensão. Ainda tem as pistas do Dows Lake Pavilion, da casa do governador-geral do Canadá, o Rideau Hall e os festivais, como o Winterlude, que tem atrações em muitos pontos da cidade.

Whistler (British Columbia)

Whistler não é a cidade mais fria, uma vez que, por estar próximo à costa, suas temperaturas não costumam ficar abaixo dos -10°C. Porém,  quem vai subir as montanhas e esquiar, precisa se preparar para encarar temperaturas de -15°C, além de estar ciente que provavelmente vai encarar chuva e neve, com uma média de acumulação de 81 mm.

Fato é que, se você deseja se divertir nos dias frios, é a cidade certa. Ela conta com parques, superpipes e uma pista profissional de snowmobile. Também abriga o Whistler Blackcomb, uma das maiores estações de esqui da América do Norte.

Montreal (Quebec)

Quem vê Montreal com seu charme francês pode não imaginar, mas ela tem seus meses mais frios entre janeiro e fevereiro, com temperaturas que podem chegar a -30°C e um acúmulo médio de 200 cm de neve.

A patinação no gelo também é uma atividade muito comum por lá, com pistas espalhadas em toda a cidade, incluindo a do Vieux-Port, a do Parc Mont Royal, e a do  Parc Olympique. 

Com relação a eventos, em janeiro há o Igloofest, ideal para quem gosta de música eletrônica. Em fevereiro acontece o Montréal en Lumière et Nuit Blanche com diversos shows, escorregador de gelo, roda gigante e muito mais.

E se você não quiser passear na neve, pode optar pelo RÉSO. Ele é uma das maiores passagens subterrâneas do mundo, com mais de 30 km de túneis com shoppings, centros comerciais, prédios e lojas.

Extra: é preciso se adaptar também

Apesar das cidades serem adaptadas para os períodos de frio e neve, você precisará se adaptar também. É essencial levar na mala e usar toda a roupa de inverno (touca, luva cachecol, protetor de orelha, calças e meias térmicas) e aprender a se vestir em camadas, colocando peças quentinhas e leves por baixo de peças grossas e pesadas.

Ao chegar em locais fechados e climatizados, você precisará tirar essa camada superior e os acessórios. Os apartamentos e os locais públicos  costumam contar com espaços específicos já para facilitar o processo.

Gostou de conhecer as cidades mais frias do Canadá? O país ainda tem muitas outras características para oferecer aos imigrantes. Conheça agora 6 motivos para imigrar para o Canadá!

Write A Comment